Voltar

Análise de Janeiro/Fevereiro de 98

Serviços dominam início de 98

Índice agregado de procura

Maio97

Junho97

Julho97

Agosto97

Set97

Out97

Nov97

Dez97

Jan98

Fev98


11.05
ê
8.45
é
8.8
ê
-11.25
é
24.1
ê
17.95
é
19.4
ê
16.5
ê
-5.25
é
9.25

 

Gráfico índice de procura agregado

O sector de serviços no mercado nacional de Tecnologias e Sistemas de Informação é cada vez mais relevante. De acordo com os indicadores de procura do Barómetro Gávea/ComputerWorld a importância deste sector tem-se acentuado nos últimos meses e as projecções dos inquiridos mostram claramente essa tendência para os próximos meses. Apesar da queda já esperada em Janeiro - fruto da sazonalidade - o saldo da procura em Fevereiro aumentou de 3 pontos negativos para 13 positivos. De realçar que durante 1997 o valor médio foi na ordem dos 13 pontos positivos, o que demonstra o dinamismo deste sector.

Gráfico índice de procura hardware

Outsourcing, consultoria, manutenção, desenvolvimento e planeamento de Sistemas de Informação são as actividades dos segmentos de Serviços que estiveram mais activas no início do ano. A implementação de software aplicacional (SAP, Baan, etc), de Sistemas de Gestão de Bases de Dados Relacionais (Oracle, Informix) e de mudanças das infraestruturas tecnológicas tem estimulado naturalmente o investimento em serviços. Contudo o comportamento é desfasado face aos indicadores de software e de hardware: a procura de serviços é resultante do investimento em hardware e software e vice-versa.

No que diz respeito ao indicador agregado o aumento verificado em Fevereiro deverá continuar até Maio, segundo as projecções do painel de empresas que constitui o Barómetro Gávea/ComputerWorld. É de esperar que os valores sejam superiores aos manifestados mas com tendência semelhante. Desde Maio do ano passado que o Barómetro regista um pessimismo das projecções manifestadas pelos inquiridos. O forte dinamismo, associado à conjuntura macro económica, ciclos de vida curtos dos produtos e à frequência da oferta de novas tecnologias, tem levado muitas vezes que a incerteza conquiste muitos dos gestores originando projecções sub ou sobrevalorizadas.

Gráfico índice de procura software

O software é outro domínio que tem apresentado uma procura acima da média. Com a excepção de Janeiro, o saldo da procura é positivo e mais uma vez as projecções apontadas para os próximos meses são de crescimento acentuado. Apesar do valor tímido de Fevereiro, a procura de software aplicacional não tem parado de crescer desde o início do ano. Contudo o valor do indicador de software é global e espelha não só este segmento como também o software de sistema e as ferramentas de desenvolvimento.

Gráfico índice de procura serviços

No hardware os principais consumidores de sistema midrange contribuiram para o crescimento acentuado da procura. De registar que o índice parcial do Barómetro subiu de 8 pontos negativos para 12 positivos: a maior subida em Fevereiro dos três segmentos analisados. A procura intensa de servidores de entrada de gama para suportar o Windows NT e de sistemas de médio e grande porte destinados a ambientes Unix foram os maiores estímulos para a subida do indicador nestes dois primeiros meses.

No que respeita à microinformática a procura foi fraca, manifestando uma vez mais a fraqueza do primeiro trimestre neste sector.


Painel de Empresas:

BULL - CISCO - DATA GENERAL - DIGITAL - EDS - EPSON - HEWLETT PACKARD - IBM - ICL - INFORMIX - INTERGRAPH - INTERLOG - LUSOCRESA - METHODUS - NOVABASE - OKI - OLSY - ORACLE - PRIMAVERA SOFTWARE - PROLÓGICA - RANK XEROX - SAP - SILICON GRAPHICS - SINFIC - SOLSUNI - SOFTWARE AG - SOLBI - SMD - SUN - S3 - TECNOLOGIA INFORMÁTICA - UNISYS - LOTUS

 


Metodologia

O Barómetro destina-se a medir mensalmente o estado da procura global do mercado. A medição será sobre dados qualitativos e incidirá sobre um painel de empresas.

A construção do Barómetro tem a seguinte metodologia:

  • Inquérito mensal por via postal/fax
  • Perguntas com respostas de opção e fechadas
  • Será utilizado o SRE (saldo de respostas extremas) para cada um dos índices parciais. A fórmula é a seguinte:

SRE = nº respostas «aumentou» - nº respostas «diminuiu»

  • A cada uma das respostas de cada empresa será submetido um ponderador para cada um dos seguintes segmentos: hardware, software e serviços. Os ponderados variam entre 1 e 5 consoante a dimensão da empresa e o seu modelo de negócio. 
  • O índice agregado de procura é obtido através da média ponderada de cada um dos indicadores parciais. Possui os seguintes ponderadores:

Hardware: 0.45

Software: 0.30

Serviços: 0.25

Voltar