Voltar

Análise de Julho de 97

Recuperação à vista

O aumento da procura de software em Julho foi responsável pela subida ténue do índice. Software e Serviços vão estabilizar até Agosto. Negócios em Setembro aumentarão mas nova queda poderá ser observada em Outubro no mercado nacional de Tecnologias e Sistemas de Informação.

Junho

Julho

 ê 8.45

-2.6 face a Maio

- 23.5%

é 8.80

+ 0.35 face a Junho

+ 4.1%

 

Gráfico índice agregado de procura - TI

Fonte: Gávea/ComputerWorld

A recuperação prevista na última edição do Barómetro Gávea/Computerworld está a concretizar-se com a subida ligeira, em Julho, do índice de procura agregado de 8.45 para 8.8.

Agosto deixa antever, segundo as projecções dos gestores inquiridos, uma subida do índice para cerca do valor dez. Um crescimento que se manterá até Setembro. A manter-se as previsões do painel de empresas assistiremos a uma queda em Outubro. Contudo este comportamento poderá ser alterado significativamente já que o desvio das projecções é superior ao normal. Uma indicação da falta de consenso da opinião dos gestores quanto ao comportamento do mercado.

As variações do índice agregado são originadas pelas alterações da procura de Serviços e de Software o que demonstra mais uma vez o dinamismo destes segmentos de mercado.

Índices SRE

Maio

Junho

Julho

Projecção
Agosto

Projecção
Setembro

Projecção
Outubro

Desvio Maio

Desvio Junho

Desvio Julho

Hardware

-1

8

6

9

14

15

2,45

1,89

2,27

Software

25

7

12

11

21

16

2,04

1,89

2,34

Serviços

16

11

10

12

26

16

1,23

1,46

1,6

Agregado

11,05

8,45

8,8

10,35

19,1

15,5

2,02

1,78

2,12

Fonte: Gávea/ComputerWorld

Hardware: estabilidade

O índice de procura de Hardware começou mal. Em Maio o valor foi negativo ou seja uma quebra da procura. Um sentido que foi logo alterado em Junho. Apesar dos valores baixos do índice (em média inferiores ao Software e Serviços) e da queda em Julho, já esperada, este sector continua num crescimento estável. Em Outubro as projecções deixam antever que este será o único segmento a crescer ao contrário dos restantes.

Gráfico índice de procura - TI - hardware

Fonte: Gávea/ComputerWorld

Julho salvo pelo Software

Depois do valor recorde obtido em Maio pelo índice de procura de Software e da queda abrupta em Junho, o índice voltou a recuperar. Com um valor de 12 pontos este índice parcial foi o responsável pela subida do índice agregado. De acordo com os gestores inquiridos o índice projectado para Agosto não deverá trazer alterações de vulto. Apenas em Setembro o valor deverá registar uma subida considerável posicionando-se na casa dos 20 pontos.

Gráfico índice de procura - TI - software

Fonte: Gávea/ComputerWorld

Serviços: recorde em Setembro

O adiamento das decisões de adjudicação de contratos de serviços verificada no Verão é uma das causas principais para a queda do índice de procura neste período. Setembro será pautado pela recuperação do índice. As projecções das empresas inquiridas indicam claramente que os utilizadores irão aumentar o seu investimento a partir do mês de Setembro. A previsão indica mesmo que o recorde do índice será batido em Setembro atingindo um valor próximo dos 26 pontos.

A próxima edição do barómetro Nacional de Tecnologias e Sistemas de Informação indicará o desvio entre a as opniões expressas e projectadas dos gestores face à procura do mercado. Agosto mostrará se a previsão manifestada em Maio pelos gestores estará ou não em linha com a procura real do mercado.

Gráfico índice de procura - TI - serviços

Fonte: Gávea/ComputerWorld


 Painel de Empresas:

BULL - CISCO - DATA GENERAL - DIGITAL - EPSON - HEWLETT PACKARD - IBM - ICL - INFORMIX - INTERGRAPH - INTERLOG - LUSOCRESA - METHODUS - NOVABASE - OLSY - ORACLE - PRIMAVERA SOFTWARE - PROLÓGICA - SAP - SILICON GRAPHICS - SINFIC - SOLSUNI - SOFTWARE AG - SOLBI - SUN - S3 - TECNOLOGIA INFORMÁTICA - UNISYS - LOTUS


Metodologia

O Barómetro destina-se a medir mensalmente o estado da procura global do mercado. A medição será sobre dados qualitativos e incidirá sobre um painel de empresas.

A construção do Barómetro tem a seguinte metodologia:

  • Inquérito mensal por via postal/fax
  • Perguntas com respostas de opção e fechadas
  • Será utilizado o SRE (saldo de respostas extremas) para cada um dos índices parciais. A fórmula é a seguinte:

SRE = nº respostas «aumentou» - nº respostas «diminuiu»

  • A cada uma das respostas de cada empresa será submetido um ponderador para cada um dos seguintes segmentos: hardware, software e serviços. Os ponderados variam entre 1 e 5 consoante a dimensão da empresa e o seu modelo de negócio.
  • O índice agregado de procura é obtido através da média ponderada de cada um dos indicadores parciais. Possui os seguintes ponderadores:

Hardware: 0.45

Software: 0.30

Serviços: 0.25 

Voltar