Voltar

Análise de Setembro de 97

Procura bate recorde e software é o mais activo

O mercado prepara-se para o último trimestre. Os investimentos em TI vão aumentar. O primeiro sinal está dado: a variação da procura em Setembro face a Agosto bateu o recorde do Barómetro ao registar um valor de 24.1 E a tendência de crescimento irá manter-se até ao final do ano. Software continua em alta.

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

 

11.05

 

 

ê 8.45

 

é 8.8 

 

ê -11.25 

 

é 24.1 

 

Gráfico índice de procura agregado

Fonte: Gávea/ComputerWorld

Os primeiros sinais para o último trimestre estão aí: crescimento da procura com o consequente aumento do investimento em TI. Uma situação que já seria de esperar devido à sazonalidade manifestada no mercado nacional de Tecnologias e Sistemas de Informação. As projecções dos inquiridos do painel do barómetro Gávea/Computerworld indicam claramente um crescimento da procura nos três últimos meses do ano. Em Setembro o índice agregado registou um valor de 24,1 pontos. Ao contrário da discrepância verificada em Agosto o Saldo de Respostas Extremas (SRE) real face ao projectado pelos inquiridos três meses antes não apresentou uma diferença significativa. Uma situação que pode indicar a grande volatilidade e um comportamento imprevisível do mercado no mês de Agosto.

Índices SRE

Maio

Junho

Julho

Agosto

Setembro

Projecção Outubro

Projecção Novembro

Projecção Dezembro

Desvio Maio

Desvio Junho

Desvio Julho

Desvio Agosto

Desvio Setembro

Hardware

-1

8

6

-12

20

15

11

23

2,45

1,89

2,27

1,57

1,74

Software

25

7

12

-12

32

16

30

32

2,04

1,89

2,34

1,79

1,79

Serviços

16

11

10

-9

22

16

28

22

1,23

1,46

1,6

1,73

1,67

Agregado

11,05

8,45

8,8

-11,25

24,1

15,5

20,95

24,1

2,02

1,78

2,12

1,67

1,73

Fonte: Gávea/ComputerWorld

 

Gráfico índice de procura de hardware

  

Fonte: Gávea/ComputerWorld

O investimento em hardware conheceu em Setembro um forte incremento com o índice de procura parcial a atingir os 20 pontos contra os 14 projectados pelos inquiridos três meses atrás. O último mês será o de maior crescimento a fazer fê nas expectativas dos gestores. Um comportamentro normal já que neste período a microinformática comandará a procura e os investimentos em TI. O forte crescimento em Setembro pode-se dever à necessidade do mercado da distribuição ter começado a preparar a época alta do terceiro trimestre, conforme o Computerworld apurou junto de algumas empresas do painel da Gávea/Computerworld.

  

Gráfico índice de procura de software

Fonte: Gávea/ComputerWorld

O Software neste momento é o sector mais activo. O índices mais elevados de procura estão a verificar-se neste segmento. Em Setembro a variação da procura foi abrupta com o índice parcial a registar 32 pontos contra os 12 negativos verificados em Agosto. Mesmo as projecções dos inquiridos feitas há três meses atrás foram ultrapassadas. A tendência de crescimento irá manter-se até ao final do ano e sempre na ordem dos 30 pontos. De realçar que o forte investimento continua a ser feito na área aplicacional com software-houses como a SAP, Baan e Oracle a apresentarem os maiores indicadores de crescimento da procura.

Os serviços continuam a apresentar um comportamento análogo face ao software o que não é de estranhar. O investimento em software aplicacional continua a acarretar um aumento da procura em serviços. No próxima edição da ComputerWorld a Gávea irá começar a segmentar cada uma das áreas observadas.

 

Gráfico índice de procura de serviços

Fonte: Gávea/ComputerWorld


Painel de Empresas:

BULL - CISCO – CPCIS - DATA GENERAL - DIGITAL - EPSON - HEWLETT PACKARD - IBM - ICL - INFORMIX - INTERGRAPH - INTERLOG - LUSOCRESA - METHODUS - NOVABASE - OLSY - ORACLE - PRIMAVERA SOFTWARE - PROLÓGICA - RANK XEROX - SAP - SILICON GRAPHICS - SINFIC - SOLSUNI - SOFTWARE AG - SOLBI - SMD - SUN - S3 - TECNOLOGIA INFORMÁTICA - UNISYS - LOTUS


Metodologia

O Barómetro destina-se a medir mensalmente o estado da procura global do mercado. A medição será sobre dados qualitativos e incidirá sobre um painel de empresas.

A construção do Barómetro tem a seguinte metodologia:

  • Inquérito mensal por via postal/fax
  • Perguntas com respostas de opção e fechadas
  • Será utilizado o SRE (saldo de respostas extremas) para cada um dos índices parciais. A fórmula é a seguinte:

SRE = nº respostas «aumentou» - nº respostas «diminuiu»

  • A cada uma das respostas de cada empresa será submetido um ponderador para cada um dos seguintes segmentos: hardware, software e serviços. Os ponderados variam entre 1 e 5 consoante a dimensão da empresa e o seu modelo de negócio. 
  • O índice agregado de procura é obtido através da média ponderada de cada um dos indicadores parciais. Possui os seguintes ponderadores:

Hardware: 0.45

Software: 0.30

Serviços: 0.25

Voltar